sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Um rosé do velho mundo para a #CBE: Chêne Saint-Louis Sancerre 2011


O tema da CBE - confraria brasileira de enoblogs - de outubro foi escolhido pelo colega Alexandre Frias, que nos pediu para escrevermos (depois de provarmos - claro) nossas impressões sobre um Rosé do velho mundo, para aproveitar o início da primavera.

Bem, não sou um grande conhecedor de Rosés, embora eu tenha aberto um da VF recentemente, após prová-lo numa degustação deles na SBAV-Rio, e tenha agradado bastante a mim e à minha querida Isis.

Bom, este nosso amigo aí de cima eu trouxe diretamente de Sancerre - uma bela cidade, situada no alto de uma colina - para muitos região berço da nossa querida Sauvignon Blanc.


Fica ao lado (do outro lado do rio) de Pouilly-sur-Loire.



Conheci-o numa degustação dos vinhos da região, uma boa parte deles é engarrafado na Cave des Vins de Sancerre, uma cooperativa dos produtores da região, que é basicamente composta de pequenos produtores familiares, que vão surgindo à beira da estrada. Um belo lugar onde podemos ficar a tarde inteira provando os vinhos.

Pois então, o Chêne Saint-Louis na taça se mostra num rosado meio cobreado, uma cor muito bonita.

Ao nariz, toques florais e de frutas, aromas bem agradáveis. De boa intensidade, conquistam de cara.

Na boca mais corpo do que esperava, mas de forma alguma incômodo ou pesado. Muito fresco, repete as frutas na boca e o final é marcante.

Esquentou um pouquinho e o álcool apareceu de leve, mas isso foi rapidamente resolvido.

Nota -> 4 de 5.

Preço -> € 6,00 !!!

Site -> Cave des Vins de Sancerre (ainda não está lá pois é lançamento).

Nenhum comentário:

Postar um comentário